O Núcleo Português de Psicanálise

 

O Núcleo Português de Psicanalise (NPP) é um grupo de estudos que pertence, desde 2010, à International Psychoanalytical Association (IPA) – uma associação criada por Freud em 1910 para salvaguardar a prática profissional e ética da psicanálise, com milhares de membros espalhados pelos cinco continentes – e à European Psychoanalitical Federation (EPF).

Fundado por quatro psicanalistas portugueses em resultado duma cisão com a Sociedade Portuguesa de Psicanálise, foi oficialmente reconhecido pela IPA e pelo Estado português em 2010.
Tem por finalidade a transmissão e desenvolvimento da psicanálise – como disciplina cientifica específica e como método terapêutico e de investigação – de acordo com a obra de Freud e dos seus continuadores, criando um Instituto de Formação que garanta uma rigorosa formação dos candidatos a psicanalistas. Todos os membros devem desenvolver uma formação profissional contínua, organizando o NPP frequentes sessões com essa finalidade.

 

A direção do NPP é constituída pelos seus membros fundadores:

  • Presidente: MARIA TERESA FLORES
  • Secretária da Direção: FÁTIMA SEQUEIRA
  • Tesoureira: RAQUEL CAVALEIRO FERREIRA
  • Secretária Científica: FÁTIMA SARSFIELD CABRAL

 

O NPP tem o patrocínio de uma comissão da IPA, constituída por:

  • António Perez Sanchez (Sociedad Española de Psicoanálisis)
  • Laura Etchegoyen (British Psychoanalytic Society)

 

Os seus principais objectivos são:
A formação de psicanalistas, desenvolvendo as actividades do Instituto de Formação do NPP para dar aos candidatos uma formação ampla, teórica e clinicamente integrada no qual todos os membros possam contribuir com a sua competência para uma formação rigorosa e contínua; a formação visa não só proporcionar oportunidades de aprendizagem teórico-clínicas para membros mais jovens, mas constituir também para os membros seniores uma área de discussão aberta e de integração de temas científicos e institucionais. Para este fim atribui-se grande valor à atividade científica, como reuniões, palestras e confrontos diversificados, para incentivar uma troca aberta, rica e intensa entre os membros do NPP e outras sociedades da IPA.

A formação de candidatos na prática da psicanálise segue as normas da IPA, mantendo os invariantes de base da formação: psicanálise didáctica, análises supervisionadas e seminários teórico-clínicos, assumindo que o psicanalista tem um papel de grande responsabilidade no processo psicanalítico, tendo a sua formação de ser, portanto, rigorosa e exigente.
Desenvolver o pensamento psicanalítico e difundir a psicanálise a um público mais amplo, organizando seminários, jornadas de estudo, colóquios e congressos.

Comments are closed.